Divido com vocês um sorrateiro sentimento que não se resume somente em minha pessoa, mas sim em muitos que aqui dividem esta leitura, deixamos escondidos e guardados momentos de dor emocional, muitas vezes não resolvida e arquivadas em nossa mente, em alguns momentos e até aleatoriamente, tiramos essa dor de “um baú mofado” e isso volta a corroer os sentimentos e como uma avalanche toma conta do seu dia.

A nossa mente quando não dominada, tem a capacidade de rapidamente transformar aquela velha dor em uma nova dor, mais precisa disso?

Inspirado no curso de Terapia Cognitivo-Comportamental da PUCRS, divido com vocês a adaptação de uma leitura que me fez muito sentido.

O mês de Setembro é mundialmente conhecido como o mês de prevenção ao suicídio. Segundo a OMS,  há mais de 1 milhão de suicídios por ano e a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida em todo o mundo.

Mais de 90% dos casos registrados de suicídio tem relação com transtornos mentais, tais como altos níveis de estresse, depressão e ansiedade e inclusive o assédio moral e sexual, o que comprova a importância de abordar o tema em todas as esferas da sociedade.

O ambiente de trabalho é espaço onde as pessoas dedicam maior parte do seu dia e certamente a prevenção do suicídio começa com a promoção de bem-estar e qualidade de vida dos trabalhadores.

Como empreendedora, afirmo que falar sobre o suicídio não leva ninguém a cometer este ato, e sim traz a oportunidade de promover o primeiro passo em prol da saúde mental dos profissionais, consequentemente, as organizações terão colaboradores mais engajados e motivados, gerando benefícios a todos os envolvidos, impactando em suas relações pessoais além de melhorar os resultados para a empresa.

Como as lideranças e organizações podem promover a saúde mental dos seus colaborares?

  • Através de ações simples é possível tornar o ambiente de trabalho mais saudável e produtivo:
  • Evite criar ambientes de pressão e priorize posturas de colaboração ao invés de alta competitividade interna;
  • Combata em sua equipe casos de assédio e humilhação;
  • Respeitar os horários de descanso do seu colaborador;
  • Incentive os profissionais para que façam pequenas pausas ao longo do dia;
  • Através de treinamentos, qualifique seus lideres e facilitadores em ouvir e auxiliar colaboradores em questões profissionais e pessoais;
  • Invista no autoconhecimento profissional.

E como você pode preservar sua saúde mental?

  • O seu bem-estar não deve estar concentrado apenas no ambiente de trabalho, cuide da sua mente e do seu corpo diariamente:
  • Faça uma boa gestão do seu tempo: Liste suas tarefas do dia e a organize por ordem de prioridade, evitando estresse e aumentando a produtividade;
  • Pratique atividade física com regularidade;
  • Tenha uma boa alimentação e reserve um tempo para fazê-la, reduzindo os níveis de ansiedade entre outras doenças;
  • Aproveite os momentos de descanso fazendo algo que realmente goste;
  • Tenha horários regulados para dormir, garantindo a melhora do humor, do raciocínio e da concentração;
  • Atente-se aos sinais do corpo, como excesso de cansaço, insônia e tristeza profunda;
  • Pratique simples técnicas de respiração e meditação;
  • Expanda seus conhecimentos, busque a autogestão.

São pequenas ações que podemos extrair do nosso interior, não estou dizendo que é fácil e não é num estalar de dedos que conseguimos virar esse jogo, mas afirmo que é possível, se eu consegui você também consegue!

Faça com que suas emoções e suas dores impulsionem a sua vida, mantenha o controle, se transforme, reaja e busque a sua melhor versão!

Um forte abraço

Briane Vilcher