Sabemos que sentir o que o outro sente não é uma tarefa muito fácil, a tal da empatia não é apenas pensar como o outro, e sim viver e sentir o que realmente o outro sente.  E se isso já é considerado complicado pela sociedade, imagine doar-se para o outro, aí sim pode parecer algo impossível de alcançar.

Praticamente vivemos julgando e sendo julgados todos os dias, esquecemos que todo problema tem uma origem e somos frutos dessas experiências, assim, o que vivemos na infância pode nos assombrar uma vida toda caso não seja trabalhado.

Quer ver um exemplo?  O que você vê na foto acima?

Talvez você responda que vê “um bando de jovens desocupados”, ou “uns moleques mal encarados”, ou “apenas jovens”…tudo depende de como você vê.

Eu aprendi certa vez, que podemos viver melhor se aprendermos a viver pelo método do ver, julgar e agir

Quando olhar para uma situação, apenas olhe, como uma fotografia, não pense em nada e apenas veja.  Isso nos permite ter uma análise pura do que está a nossa frente.

Logo na sequencia você vai julgar, este é o mais difícil, pois é um julgar de acordo com os princípios e valores que condizem a boa conduta para viver bem em comunidade. Logo, aqui identificamos que muitos julgam de acordo com suas experiências, e não de acordo com o certo (eu acho…eu faria, se fosse eu…) e quando julgamos assim, todo mundo que pensa diferentemente de nós está errado. 

Após essas duas etapas, você deve agir, não de acordo com o que for mais fácil ou favorável, e sim de acordo com o justo, nem que isso lhe custe algo. Quando nos comprometemos a agir podemos mudar a realidade do outro, não que isso vá salvar todo o mundo, mas pode mudar o mundo de alguém.

Percebe como é mais fácil julgar de qualquer jeito do que entender a situação e agir em direção da solução?

Tem um filme que gosto muito, e cai como uma luva para este post, caso não tenha assistido, eu indico, pois, é uma verdadeira aula de empatia, cuidado e doação: “Sementes Podres” do cineasta iraniano e francês Kheiron, o filme não é novo, é de 2018, mas vai sacudir suas emoções.

Deixa seu comentário do que achou do filme e se fez algum sentido para você. Aproveito para lhe perguntar, já fez algo por alguém hoje?

Joice Daiane Tironi.